Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade

O TDAH é um dos transtornos neurodesenvolvimentais mais comuns da infância. Geralmente é diagnosticada pela primeira vez na infância e geralmente dura até a idade adulta. Crianças com TDAH podem ter dificuldade em prestar atenção, controlar comportamentos impulsivos (podem agir sem pensar sobre qual será o resultado) ou ser excessivamente ativo.

Cerca de 2 milhões dos mais de 6 milhões de crianças com TDAH foram diagnosticadas como crianças de 2 a 5 anos.

Sinais e sintomas

É normal que as crianças tenham dificuldade em se concentrar e se comportar de uma vez ou outra. No entanto, as crianças com TDAH não crescem apenas com esses comportamentos. Os sintomas continuam, podem ser graves e podem causar dificuldades na escola, em casa ou com amigos.

Uma criança com TDAH pode:

  • sonhar muito
  • esquecer ou perder muito as coisas
  • contorcer-se ou incomodar-se
  • fala muito
  • cometer erros descuidados ou correr riscos desnecessários
  • tem dificuldade em resistir à tentação
  • tem dificuldade em revezar
  • tem dificuldade em conviver com os outros

Tipos

Existem três tipos diferentes de TDAH, dependendo de quais tipos de sintomas são mais fortes no indivíduo:

  • Apresentação predominantemente desatenta: É difícil para o indivíduo organizar ou concluir uma tarefa, prestar atenção aos detalhes ou seguir instruções ou conversas. A pessoa é facilmente distraída ou esquece detalhes das rotinas diárias.
  • Apresentação predominantemente hiperativa-impulsiva: a pessoa inquieta e fala muito. É difícil ficar parado por muito tempo (por exemplo, para uma refeição ou enquanto faz lição de casa). Crianças menores podem correr, pular ou subir constantemente. O indivíduo se sente inquieto e tem problemas com a impulsividade. Alguém que é impulsivo pode interromper muito os outros, pegar coisas das pessoas ou falar em momentos inapropriados. É difícil para a pessoa esperar sua vez ou ouvir instruções. Uma pessoa com impulsividade pode ter mais acidentes e ferimentos do que outros.
  • Apresentação Combinada: Os sintomas dos dois tipos acima estão igualmente presentes na pessoa.

Como os sintomas podem mudar com o tempo, a apresentação também pode mudar com o tempo.

Causas do TDAH

Os cientistas estão estudando causas e fatores de risco, em um esforço para encontrar melhores maneiras de gerenciar e reduzir as chances de uma pessoa ter TDAH. A (s) causa (s) e fatores de risco para o TDAH são desconhecidos, mas pesquisas atuais mostram que a genética desempenha um papel importante. Estudos recentes de gêmeos ligam genes ao TDAH.

Além da genética, os cientistas estão estudando outras possíveis causas e fatores de risco, incluindo:

  • Lesão cerebral
  • Exposição ao meio ambiente (por exemplo, chumbo) durante a gravidez ou em uma idade jovem
  • Uso de álcool e tabaco durante a gravidez
  • Entrega prematura
  • Baixo peso de nascimento

Pesquisas não apoiam a visão popular de que o TDAH é causado pela ingestão excessiva de açúcar, a vigilância da televisão, a criação de filhos ou fatores sociais e ambientais, como a pobreza ou o caos familiar. É claro que muitas coisas, incluindo estas, podem piorar os sintomas, especialmente em certas pessoas. Mas a evidência não é forte o suficiente para concluir que elas são as principais causas do TDAH.

Diagnóstico

Decidir se uma criança tem TDAH é um processo com várias etapas. Não há um teste único para diagnosticar o TDAH, e muitos outros problemas, como ansiedade, depressão, problemas de sono e certos tipos de dificuldades de aprendizagem, podem ter sintomas semelhantes. Um passo do processo envolve fazer um exame médico, incluindo testes de audição e visão, para descartar outros problemas com sintomas como o TDAH. Outra parte do processo pode incluir uma lista de verificação para avaliar os sintomas de TDAH e ter um histórico da criança dos pais, professores e, às vezes, da criança.

Tratamentos

Na maioria dos casos, o TDAH é melhor tratado com uma combinação de terapia comportamental e medicação. Para crianças em idade pré-escolar (4-5 anos de idade) com TDAH, a terapia comportamental, particularmente o treinamento para pais, é recomendada como primeira linha de tratamento. O que funciona melhor pode depender da criança e da família. Bons planos de tratamento incluirão monitoramento, acompanhamento e mudanças, se necessário, ao longo do caminho.

Gerenciando Sintomas

Ser saudável é importante para todas as crianças e pode ser especialmente importante para as crianças com TDAH. Além de terapia comportamental e medicação, ter um estilo de vida saudável pode tornar mais fácil para o seu filho lidar com os sintomas do TDAH. Aqui estão alguns comportamentos saudáveis ​​que podem ajudar:

Comer uma dieta saudável centrada em frutas, legumes, grãos integrais, legumes (por exemplo, feijão, ervilha e lentilha), fontes de proteína magras e nozes e sementes

  • Participar de atividade física por pelo menos 60 minutos todos os dias
  • Limitar a quantidade de tempo de tela diária de TVs, computadores, telefones, etc.
  • Obtendo a quantidade recomendada de sono a cada noite com base na idade.